O PAPEL FEMININO NO EXERCÍCIO ECLESIÁSTICO NO CONTEXTO DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS

Uma leitura bibliográfica

  • Prof. Esp. André Ricardo Moreira Faculdade das Assembleias de Deus -FABAD
  • Luíz Américo Monteiro
Palavras-chave: Ordenação Ministerial, Assimetria, Feminismo, Mulheres, Assembleia de Deus

Resumo

Esse trabalho buscar refletir bibliograficamente sobre o exercício e o papel das mulheres na liderança das Igrejas no Brasil, no contexto da Assembleia de Deus diante dos reptos impostos pela contemporaneidade. A importância da assimetria e as questões levantadas pelo feminismo e assimiladas pelas teologias feministas podem assistir na pesquisa de respostas. Na história desta denominação religiosa, algumas vultosas mulheres se destacaram, como Frida Vingren e Ruth Doris Lemos. Nessa argumentação, estão implicadas questões de gênero que mostram novos olhares para o futuro da igreja no Brasil. Em vista disso e observando o papel ativo e decisivamente fragmentado das mulheres, buscamos considerar sua atribuição na história das Assembleias de Deus, tanto quanto sua luta por reconhecimento. Nesse contexto, concluímos que ainda existe um extenso caminho a ser trilhado, apesar dos muitos avanços conquistados pelo movimento.

Publicado
2020-06-02
Seção
Artigos