A PARTILHA DO EVANGELHO E DE TODOS OS BENS POR DEUS EM JESUS CRISTO: UMA LEITURA DE ATOS 2:42-47

Autores

  • Flávia Oliveira Alvim
  • Tiago Tadeu Contiero

Palavras-chave:

Koinonía, Diaconia, Eucaristia

Resumo

Tratando-se da comunidade primitiva no novo testamento, o livro de Atos dos
Apóstolos foi escrito aproximadamente entre os anos 80 e 90 d.C., provavelmente em
Éfeso. Tal obra relata a partir do período apostólico (30-70 d.C.), finalizando com a
atividade de Paulo em Roma (58-60 d.C.). Os primeiros cristãos organizaram as suas
vidas em pequenas comunidades domésticas, buscando viver na comunhão e na
partilha de todos os bens através do ato de servir uns aos outros, à luz da vida, da
morte e da ressurreição de Jesus Cristo, que possibilitou a concretização de uma
sociedade igualitária experimentada pelos antigos israelitas nas Doze tribos.
Seguindo esta direção, o presente artigo pretende realizar uma hermenêutica da
perícope de Atos 2:42-47, procurando destacar as quatro características da vida
comunitária dos primeiros cristãos, além do ideal implícito de sociedade igualitária
encontrada na organização das Doze tribos do antigo Israel. Será indicado a
ambientação socioeconômica em que o livro de Atos dos Apóstolos foi redigido, assim
como a concepção teológica e a composição social da comunidade lucana. Ao captar
essa periodização, será produzida uma interpretação da perícope em questão,
especificamente de Atos 2:42: o ensinamento dos apóstolos, a comunhão fraterna, a
fração do pão e as orações. Tais expressões indicam não só a influência da
sociedade romana e das tradições judaicas, mas o serviço e a comunhão de uma
comunidade que tem uma fé engajada na história, que autentica com as suas práticas
solidárias a mensagem apostólica.

Downloads

Publicado

2022-11-08